Salmão.
Porque é rico em ómega 3, que ajuda a reduzir o risco de arritmias e o colesterol. 
Os médicos recomendam que se coma peixe pelo menos duas vezes por semana.  


Azeite. 
A manteiga pode ser apetecível, tanto para comer como para cozinhar. Mas não é o mais saudável. Substitua a manteiga pelo azeite que ajuda a reduzir os níveis de colesterol.


Nozes. 
Esqueça as carnes vermelhas, coma nozes. Um estudo feito no ano passado concluiu que as nozes são uma fonte de proteína mais magra e reduzem em cerca de 17% o risco de AVC. Contudo, as nozes devem ser comidas com alguma contenção uma vez que têm muitas calorias.


 Amoras, framboesas e morangos. 
Estes frutos são ricos em antioxidantes que ajudam a reduzir a pressão arterial e são ricos no chamado "bom colesterol", aquele que traz benefícios à saúde porque retira as gorduras das células. 


 Papas de aveia. 
São uma óptima opção de pequeno-almoço porque ajudam a limpar as artérias do chamado mau colesterol.  


Soja. 
Já era utilizada na cozinha chinesa no século XI. 
É um grão rico em proteínas. Bastam 25 gramas por dia para fazer bem ao coração.  


 Chocolate preto. 
Sabe bem e também faz bem. É rico em flavonóides, uma substância que actua como um antioxidante e previne a formação de coágulos nas artérias.


Milho. 
Comer pipocas enquanto vê um filme não é um mau hábito. Até faz bem ao coração. 
Desde que não lhes junte nem açúcar, nem sal e muito menos manteiga.   


Tomate
Tem propriedades anti-inflamatórias. São ricos em licopeno, um antioxidante essencial para a saúde cardiovascular. 


Algas. 
Muito utilizadas na dieta oriental trazem muitos benefícios para o coração. 
São ricas em minerais e óptimas para limpar o organismo.


Batatas. 
São ricas em fibra e potássio, essenciais para o bom funcionamento do coração. 
As batatas doces são poderosos antioxidantes.


Café. 
É amigo do coração e também, soube-se recentemente, ajuda a prevenir doenças como o Alzheimer.
 Os especialistas recomendam beber dois por dia.


Um copo de vinho. 
Os benefícios do vinho devem-se tanto ao álcool como à uva concluiu um estudo recente porque esta bebida funciona como um antioxidante para o organismo. Os especialistas recomendam um copo por dia para cuidar do coração.

Retirado daqui.