Sou uma apaixonada por trajes académicos e espero que um dia o possa vestir, seja em que idade for, pois nunca é tarde para desistirmos dos nossos sonhos, mas o problema é que ainda não sei bem o que quero, quer dizer, eu até sei, mas são tantas as minhas vontades que torna-se difícil a sua escolha. 
Sou seguidora do blogue da Aurora, uma rapariga norueguesa que terminou recentemente o seu curso e ao que parece, as vestimentas são tradicionais, ou seja, fogem à regra geral dos trajes académicos: a cor preta, a saia, os sapatos com um pouco de salto, o não uso de maquilhagem, a capa rodeada de emblemas (que eu adoro).