No dia 18 de maio, na companhia do meu namorado, deslocámos-nos até Lisboa a fim de ir à apresentação da Miami Colletion d'O Boticário by Fernando Torquatto (falarei noutro artigo, pois foi muito muito gratificante e merece um artigo exclusivo), à Exposição de Joana Vasconcelos no Palácio Nacional da Ajuda e terminando no Freeport em Alcochete. 

Como admiradora das obras de arte da artista plástica Joana Vasconcelos decidi partilhar convosco as minhas obras preferidas, com a respetiva legenda, para que possam conhecer um pouco da sua coleção. 


JARDIM DO ÉDEN (MARIA PIA), 2007-2013
Flores em plástico, micromotores síncronos, lâmpadas fluorescentes compactas, discos em acrílico transparente policromado, sistema elétrico, elastano, PVC, MDF
Coleção da artista
Obra produzida com o apoio de The New Art Gallery Walsall e Es Baluard Museu d'Art Modern Contemporani de Palma





DESTINOS CRUZADOS, 2012

Guitarra portuguesa, croché em lã feito à mão, adereços, poliéster
Coleção da artista


APOLO, 2013
Faiança Rafael Bordalo Pinheiro pintada a acrílico, renda de cinco agulhas, renda em croché dos Açores 
Coleção da artista


(candelabro maravilho)


TROPICÁLIA, 2013
Carrinho auxiliar de cabeleireira, croché em lã feito à mão, adereços, poliéster
Coleção da artista


UNA DIRECCIÓN, 2003
Cabelo sintético, aço inoxidável
Coleção da artista 


CARMEN, 2001
Brincos em plástico, veludo, ferro metalizado e termolacado, instalação sonora
Habanera interpretada por Maria Callas: L'Amour Est un Oiseau Rebelle (O Amor É um Pássaro Rebelde), 4'46'; ária do Acto I da ópera Carmen (1875), de Georges Bizet.
Coleção Pedro Almeida, Porto 


PERRUQUE, 2012
Madeira de vinhático, embutidos em ébano, latão banhado a ouro, goma laca, cera, cabelo sintético e natural, ferro
Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva, Lisboa
Obra produzida com a colaboração da Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva


(a paisagem para o Tejo)


BRISE, 2001
Flores em plástico, bolas de naftalina, madeira, napa, esferovite
Coleção da artista 



MARILYN (PA), 2011
Panelas e tampas em aço inoxidável, cimento
Coleção da artista
Obra produzida com o patrocínio de Silampos, S.A.

CORAÇÃO INDEPENDENTE VERMELHO, 2005
Talheres em plástico translúcido, ferro pintado, corrente metálica, motor, instalação sonora
Canções interpretadas por Amália Rodrigues: Estranha Forma de Vida (Alfredo Rodrigo Duarte/Amália Rodrigues), Maldição (Joaquim Campos da Silva/Armando Vieira Pinto), Gaivota (Alain Oulman/Alexandre O'Neill). Autorização de IPLAY - Som e Imagem/(P) Valentim de Carvalho.
Museu Coleção Berardo, Lisboa 


A NOIVA, 2001-2005
Tampões OB, aço inoxidável, fio de algodão, cabos de aço
Coleção António Cachola, Elvas
Obra produzida e restaurada com o patrocínio de Johnson & Johnson, Lda.



LILICOPTÈRE, 2012
Helicóptero Bell 47, plumas de avestruz, cristais Swarovski, folha de ouro, tinta industrial, revestimentos com pele tingida gravados com ouro fino, tapetes de Arraiolos, madeira de nogueira, pintura decorativa em imitação de madeira, passamanaria
Coleção da artista
Obra produzida com a colaboração da Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva 


ROYAL VALKYRIE, 2012
Croché em lã feito à mão, malha industrial, tecidos, adereços, poliéster, cabos de aço
Coleção da artista
Obra produzida com a colaboração de artesãs de Nisa e o patrocínio da Manufacture Prelle, S.A.


(E por fim, a minha opinião sobre a coleção)

Peço desculpa pela qualidade das fotografias, mas era expressamente proibido utilizar flash. 

6 comentários

  1. Olá! Chamo-me Wendy e adivinhe...também tenho um blog.
    Um dos meus objectivos para este ano era chegar aos 250 seguidores e para que tudo seja justo, pensei: eu deixo o link do meu blog ( http://theotherprincess.blogspot.pt) se quiser seguir, siga, e se quiser que eu siga de volte, avise!
    Obrigada!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  2. adora ter ido visitar a exposição confesso que so conhecia o candelabro de tampoes

    ResponderEliminar
  3. tem peças completamente de outro mundo!!

    ResponderEliminar
  4. Quando comecei a ver o post, pensei não gostar tanto como as imagens me fascinaram. Joana Vasconcelos, pensava eu, que teria um estilo mais extravagante e colorido que o que agora vejo. Não deixa de ser extravagante, mas numa boa qualidade. :)

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.