Outra das perguntas colocadas neste formulário fora se ainda estava a sofrer pelo facto da minha relação ter terminado e como tenho ultrapassado este "mau momento".

Um dos motivos que me levou a tomar esta grande decisão foi que ao longo destes anos não parei para pensar em mim, para pensar no que realmente queria para a minha vida. Limitava-me apenas a viver o que o meu companheiro vivia, a seguir os sonhos dele, porque afinal de contas, era com ele que iria passar o resto da minha vida. 

Até que um dia dei por mim a pensar que, o que ele deseja para o futuro dele, não é o que eu desejo para o meu futuro, e a partir daí surgem aqueles inúmeros pensamentos de "será o amor tão ou mais importante que os meus sonhos? ", " arriscaria ser infeliz para ver o meu parceiro feliz?", "mas se ele luta pelos seus sonhos, porque não irei eu lutar pelos meus?", etc. 

Talvez seja insensível ou má pessoa. Talvez fora demasiado egocêntrica e egoísta, não sei bem, contudo não posso afirmar que estou a sofrer, porque considero essa palavra demasiado forte para caracterizar o momento em que tomei a decisão, a difícil decisão de ser feliz. 

 E AGORA QUE ACABOU, COMO ME SINTO? 
Atrevo-me a responder, sinto-me muito feliz. 

4 comentários

  1. Como eu te compreendo... Passei 10 anos a viver em função dele. Deixei de ter amigas, embora ele nunca tenha perdido o contacto com os dele. A mãe dele parecia estar sempre á minha frente... embora farta de tudo isto, deixei andar, nunca disse nada! Mas, certo dia acordei, e achei que com ele nunca iria ser feliz... Terminamos á um mês, e pensei que me fosse custar muito mais... agora sou feliz, posso sair sem ter de dar explicações, posso cortar o cabelo como quero (sim, ele nunca me deixou fazer franja), posso tudo! :_)

    ResponderEliminar
  2. É sempre importante manter-mos a nossa individualidade mesmo quando numa relação, somos 1+1 não somos apenas 1! E se isso não acontecia com a tua relação anterior, ainda bem que lhe puses-te termo. Sê feliz e sê tu mesma, alguém virá que te deixará ser isso mesmo, só tu :)

    ResponderEliminar
  3. Concordo plenamente! Acho que devemos essencialmente pensar em nós, nos nosso futuro e nos nossos sonhos, a pessoa certa depois há-de estar lá, no futuro ;)

    ResponderEliminar
  4. Não acho que estejas a ser insensível, se uma relação acaba é porque não as coisas não resultavam assim e partiu-se para uma solução melhor.
    É o que sentes e ainda bem, não te sintas culpada. Fly away ^^

    A minha relação também acabou há cerca de mês e meio. Foi difícil tomar a decisão, mas estou melhor assim. :)

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.