fotografia via instagram

Não me esqueço de me declarar ao querido vocalista David Fonseca a  1 de novembro de 1997 (com 6 anos de idade), quando fora pedir "bolinho" a sua casa, que por sinal era ao lado da casa da minha querida avó. 

Não me esqueço de o ver vezes sem conta a sair de sua casa na sua bela vespa, que posteriormente ficara para o seu irmão mais novo. 

Apaixonada que era, fora ver o seu concerto na Prisão Escola, na companhia da minha irmã. Um dos seus primeiros concertos e emocionei-me. Saí de lá de coração cheio e com um autografo dele no primeiro cd da banda.

Hoje, passado 18 anos, irei assistir ao seu último concerto como Silence 4 e suspeito que vou chorar (outra vez) mas com a possibilidade de se confundir com gotas de chuva. Contudo, "hoje vou ver os silence 4 nem que chova picaretas".