Exatamente assim. Pesada, sufocada. Ando com uma vontade tão grande de receber todos os afetos, todos os carinhos, todas as atenções.

Quero colo, quero beijo, quero cafuné, abraço apertado, mensagem na madrugada, quero flores, quero doces, quero música, vento, cheiros ... quero parar de me doar e começar a receber.

Sabe, eu acho que não sei fechar ciclos, colocar pontos finais. Comigo são sempre virgulas, aspas, reticências... eu vou gostando... eu vou cuidando, eu vou desculpando, eu vou superando, eu vou compreendendo, eu vou relevando, eu vou... e continuo indo, assim, desse jeito, sem virar páginas, sem colocar pontos... e vou... dando muito de mim, e aceitando o pouquinho que os outros tem para me dar.
Caio Fernando Abreu

1 comentário

  1. Tenho uma vaga ideia de que, uma certa pessoa que dizia vezes sem conta que não queria homem, agora não quer outra coisa, se não isso mesmo :P Eles são chatos, teimosos como tudo. São como são, mas fazem-nos falta. Vá confessa-te lá! :D

    Um beijinho, Andreia
    
http://pontofinalparagrafos.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.